Caminho Xacobeo Miñoto - Ribeiro
El Camiño Miñoto, a joia que bate à porta jacobina
A associação que promove o reconhecimento como rota cultural lança site e guia e olha para 2021

El Camiño Miñoto Ribeiro é uma das rotas mais desconhecidas e antigas para Compostela, resultado de intenso trabalho de documentação e recuperação iniciado duas décadas atrás. A Associação Camiño Miñoto Ribeiro, para a qual 17 prefeituras pelas quais a rota passa - 12 são de Ourense - está dando passos importantes para que os Xunta reconheçam o Caminho como uma rota cultural, o passo anterior à declaração da rota jacobina. Nas palavras do presidente da associação e do prefeito de Cortegada, Avelino Luis de Francisco, "um passo muito importante para Xacobeo 2021". O Camiño Miñoto Ribeiro acaba de lançar um site muito completo com a história da estrada, o layout, um guia gratuito e todos os detalhes dessa joia histórica que pouco a pouco se destaca entre os peregrinos a Santiago.

Realizações da rota
Cástor Pérez é um dos historiadores que, em 1998, iniciou o trabalho de documentar a rota, que parte da cidade portuguesa de Braga, passa Santiago. "Ninguém sabia o caminho", lembra ele. Os conselhos ourensanos que fazem parte da associação através da qual a rota percorre são: Lobios, Entrimo, Padrenda, Pontedeva, Cortegada, Arnoia, Ribadavia, Castrlo de Miño, Beade, Leiro, Carbaliño, Boborás e Beariz. Natureza, hidroterapia e vinho são os elementos diferenciadores do Caminho. Em 2019, a associação entregou ao Ministério da Cultura o trabalho de delimitação do Camiño Miñoto Ribeiro, um relatório completo de 700 páginas que está em cima da mesa da Direção Geral do Patrimônio para obter o endosso definitivo dessa rota como uma rota cultural. passo que daria um impulso econômico à província.
 
Endereço
Rúa Otero Novas, 1
32200 Cortegada (Ourense) - Galicia
Telefone
(+34) 619 112 935
Email

info@caminominotoribeiro.com

Nossos cookies próprios e de terceiros são usados ​​em nosso site para fins analíticos e de marketing. Para continuar navegando, é necessário aceitar a política de cookies.
Política de Cookies Aceitar